Como construir um sistema de aquaponia

Para construir um sistema de aquaponia, são necessários pelo menos os seguintes itens:

  • tanque de peixes;
  • plantas (em vasos, canos ou canaletas, camas de cultivo);
  • bomba d’água (bomba de aquário, bomba de máquina de lavar).
Sistema simples de aquaponia
Sistema simples de aquaponia

 

As seguintes etapas ocorrem nesse sistema:

  • a água do tanque de peixes, sempre na parte mais baixa do sistema, é bombeada para a parte de cima, onde estão as plantas;
  • na parte de cima, temos o local onde as plantas irão receber a água. Essa água contém os dejetos dos peixes, restos de alimentos, etc;
  • a água “suja”, em contato com as pedras (argila expandida, brita, etc) irá ficar menos tóxica, pois a amônia será tratada pelas bactérias que vivem nas pedras;
  • as plantas irão absorver essa amônia “tratada”;
  • a água mais “limpa” escoa de volta para os peixes, por gravidade.

Repare que alguns conceitos importantes se tornam “regras” da aquaponia:

  • as plantas, e o local onde elas estão, se tornam uma espécie de filtro para a água dos peixes;
  • a água dos peixes contém o “adubo” para as plantas.

 

As vantagens da aquaponia são as seguintes:

  • praticamente não há desperdício de água, pois ela fica circulando pelo sistema;
  • não há agrotóxicos, pois os dejetos dos peixes é que fertilizam as plantas;
  • o crescimento é mais rápido do que no solo;
  • praticamente não há insetos, parasitas, pulgões;
  • a produtividade pode ser maior, se o plantio for vertical (canos);
  • para quem cultiva, há o ganho ergonômico, pois não é necessário ficar abaixando para plantar, colher, tratar.

 

Na aquaponia, são poucos os gastos:

  • ração dos peixes;
  • energia elétrica para bombear a água;
  • custo inicial (bomba de aquário, tanque de peixes, peixes, canos e conexões).

 

O sistema mínimo de aquaponia, entretanto, pode apresentar alguns problemas comuns, que demandam tratamentos:

  • acúmulo de dejetos no local das plantas, sendo necessárias limpezas frequentes;
  • desequilíbrio de pH, nitritos e nitratos, por ser um sistema pequeno;
  • dificuldade de encontrar o ponto de equilíbrio entre plantas e quantidade de peixes.

 

Para esses e outros problemas, existem várias alternativas simples, que são implementadas no sistema. Em artigos posteriores iremos citar cada uma dessas alternativas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *